quinta-feira, 3 de maio de 2012

Facebook te ajuda a não ser um líder

Já parou para pensar na concorrência? O que ela quer que você faça? Acertou quem disse: NADA!

Há uma ideia universal entre os seres vivos de seguir talvez por instinto quem sabe mais do que ela. Fazendo uma pequena comparação entre esse pensamento e o Facebook, por exemplo, (ou qualquer rede social) podemos entender que ele sempre nos indica pessoas para seguir baseado nos amigos que você já tem ou adicionou por conhecer a pessoa fisicamente. Será que isso é realmente bom? 

FOTO: Divulgação - Print de Fan Page no Facebook

A força do mais forte está naquele que é mais fraco, assim ele pode mandar. Não que as redes sociais queiram mandar em você, mas elas só querem te influenciar, bem como a Televisão ou o rádio. Sua fraqueza está nos momentos em que você não precisa mais está usando ou fazendo algo como, por exemplo, usar algum dos jogos do MSN ou Facebook só porque você acredita que aquilo é melhor do que treinar seu outro idioma ou fazer algo do qual poderá verdadeiramente se orgulhar depois. 

Na vida real, o líder dos animais permanece neste posto enquanto provar que é o mais forte, mas se outro sentir que está preparado para ser o mais forte irá disputar a liderança á força e se este ganhar então tem um novo líder. Os nossos líderes exigem um pouco mais do que força física, pois pensamos que isso é coisa de animais irracionais: temos que ter além de força, os aspectos que variam conforme o grupo necessita. 
Comece a reparar nos pequenos ou volte ao passado e pense: Qual foi a pessoa que você mais se inspirou na primeira série? Depois faça isso nos anos letivos posteriores e se você trabalha, aproveite para pensar em quem você se inspira em seu trabalho. Note que nem sempre ela pediu para você se inspirar nela ou fez questão que vocês fossem amigos mas algo em você te fez perceber que é natural querer seguir quem é mais forte, mais influenciador ou outros adjetivos e qualidades positivas... Por vezes encontramos aqueles que tem maior poder de persuasão (ou convencer) e quem tem este dom certamente terá mais seguidores. 

Se você continuar aceitando a condição de ‘só porque é amigo de fulano e tem outros amigos em comum’ vai acabar sendo menos que um seguidor, será um estorvo. Ninguém gosta de alguém que vegeta ou não sabe o motivo pelo qual está lá, então siga quem realmente deve ser seguido. Se você sabe por quem deve seguir, siga os passos bons e benéficos que seus pais fizeram e se mesmo assim não gostar (ou tiver problemas pessoais que lhe impede de tal) siga os passos de Deus, conforme as principais religiões nacionais pregam.

Se nada disso faz sentido, ao menos entenda que você deve ser o líder de você mesmo. Sem a influencia direta de tudo ao seu redor. Vá almoçar em um outro continente!

"Ninguém é líder se não for confirmado pelos seus liderados"


Baseado em texto de Içami Tiba - Revista Viva S/A página 72

2 comentários:

รяª Nathalia disse...

Poxa, tudo isso aê. É bem verdade.
Algumas coisas são superficiais principalmente ter 659 "amigos" e não poder pedir ajuda pra nenhum.
Larguei algumas coisas e hoje tomo decisões, é um pouco difícil, mas eu chego lá rs

Sobre seu comentário em um dos meus post: Até que tenho contato familiar normal, tive que largar meus amigos por conta dos estudos e tudo indica que irei me isolar parcialmente da vida social "cool", pretendo entrar num conservatório de musica. Pra isso tenho que estudar e muito.

Rafael R disse...

rsrsr 'até que tenho né...' mas tudo bem, que seja mínimo mas que seja real e que seja válido esse contato com a família. Obrigado por sempre responder os comentários aqui viu. Ual, foi legal saber sobre esse lance da música; Te desejo sorte e sucesso, mas o talento fará a sorte nem ser usada. Bjo